terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Hospital Dr. Agenor Araújo continua sem receber recursos para custeio de leitos de UTI


O Hospital e Maternidade Dr. Agenor Araújo passa por dificuldades financeiras. Os recursos no valor de R$ 960 mil enviados pelo Governo Federal e mais R$ 600 mil do Governo do Estado estão creditados nas contas da Secretaria da Saúde de Iguatu, mas até agora esse dinheiro não foi repassado para o verdadeiro dono, que é o Hospital Agenor Araújo.

Os recursos tem fins específicos e vão servir para que o Hospital cubra os custos com os 10 leitos de UTI instalados na unidade de saúde.

Recentemente, em ofício encaminhado à Promotoria de Justiça de Iguatu, o hospital solicitou a intermediação do órgão fiscalizador, no entanto até nada foi resolvido.

A situação é de impasse. A Prefeitura de Iguatu, por meio da Secretaria Municipal da Saúde alega que os 10 leitos de UTI do HMAA não estão funcionando em sua plenitude. De fato o problema existe por conta de cinco respiradores que apresentaram defeito no mês de outubro.

O hospital, inclusive, tentou acelerar a resolução do conserto dos aparelhos, mas esbarrou no trâmite burocrático por conta dos equipamentos serem importados da China.

Segundo a direção do Hospital, através da diretora Edeiza Ataliba, em contato com a empresa responsável pela aquisição dos equipamentos, foi estipulado um prazo para o dia 26 de novembro para que uma visita técnica pudesse ser feita ao hospital para uma possível manutenção dos respiradores. De acordo com Edeiza, até agora o prazo não foi cumprido, mas os contatos estão sendo mantidos para que o problema nos equipamentos possam ser solucionados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário