sábado, 4 de julho de 2020

Após pintar postos de saúde, prefeito de Iguatu inaugura como se fosse obra nova


Se o presidente da República Jair Bolsonaro mudou seu comportamento beligerante, trocando seu “presidencialismo de colisão” pelo estilo “paz e amor”, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que se revezavam nos insultos contra o chefe do Poder Executivo, também experimentam uma espécie de “recuo tático”.

Muito embora a trégua seja apenas aparente. Os ministros do Supremo suspenderam as hostilidades, mas mantêm uma espada afiada sobre a cabeça do presidente. Se bobear, ela pode até ser “decepada”.

**

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), foi notificado a explicar no prazo de dez dias à Secretaria de Cultura do governo federal “a previsão legal, bem como quais são os critérios utilizados” para cobrar valores adicionais pelas “lives” feitas por músicos e grupos em redes sociais. O Ecad já recebe milhões dos contratos com YouTube, Spotify, Facebook etc e decidiu cobrar mais 5% sobre valor bruto dos patrocínios, como ocorre em eventos com público.

O sucesso das lives no isolamento fez a ganância do Ecad vencer a razão e decidir fazer a cobrança adicional, e retroativa a 20 de março.

O Ecad já foi alvo de CPI, mas merece uma visita da Polícia Federal. Esfola emissoras em nome de “direitos autorais”, mediante comissão de 10%.

***

O matraquear do ex-presidente Lula, durante entrevista à Rádio Bandeirantes, recentemente, fez parecer que sua voz saía das catacumbas. Discurso velho, decadente, de uma pretensa vestal que na verdade não passa de um político vulgar, com duas condenações transitadas em julgado.

***

O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor tem usado suas redes sociais para anunciar a inauguração de postos de saúde. Na verdade o gestor tem feito algumas pinturas em alguns PSF’s de vários bairros da cidade, mas em suas redes sociais se pronuncia como se estivesse inaugurando uma nova unidade de saúde. Uma vergonha!


Nenhum comentário:

Postar um comentário