quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Gastança: gestão do prefeito Ednaldo Lavor gastou em oito meses mais de 20 milhões com cargos temporários e comissionados


Os dados constam no Relatório de Gestão Fiscal, divulgado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Segundo o documento, até agosto desse ano a Prefeitura de Iguatu mantinha em seus quadros funcionais 1.795 cargos com contratos temporários, e mais 357 cargos comissionados, somando um montante de recursos pagos, no período de R$ 20,7 milhões de reais.

Ainda de acordo com o relatório, no segundo quadrimestre deste ano, a gestão do prefeito Ednaldo Lavor excedeu os 100% do limite legal da Lei de Responsabilidade Fiscal com folha de pagamento, atingindo um percentual de 58,5% sobre a receita corrente líquida do município.

Nesse caso, grande parte dos recursos, ao invés de serem aplicados em setores como a saúde e a educação, estariam servindo para alimentar cabides de empregos, para cumprir acordos políticos entre aliados e correligionários políticos da atual gestão.

Um absurdo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário