segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Deputado Agenor Neto assume presidência da Comissão de Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa


A Comissão de Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa já tem um novo presidente: o deputado Agenor Neto (MDB) estará à frente dos trabalhos de uma das mais importantes comissões da Casa pelos próximos meses, sucedendo o deputado Sérgio Aguiar (PDT).

domingo, 7 de fevereiro de 2021

Esquerda se divide sobre 'bloco na rua' de Haddad


A declaração do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) sobre colocar o bloco na rua, em referência a uma possível candidatura em 2022, provocou reações diversas entre as lideranças de esquerda.

Algumas legendas têm visto o movimento como um lançamento antecipado e não discutido com os demais partidos e suas lideranças. Já outras lideranças, concordam com iniciativa de Haddad, considerando o direito de o PT disputar a Presidência da República por decisão própria.

O governado do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), defende o posicionamento de Fernando Haddad, e o direito de o partido laçar candidato, mas pondera que as questões são outras, ou seja, qual o programa e quais alianças para derrotar Bolsonaro?

O deputado federal André Figueiredo (PDT), aliado do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), não concorda com o posicionamento do PT, em lançar candidato. O parlamentar criticou o partido por já demonstrar que novamente não abrirá mão de uma eventual cabeça de chapa para apoiar Ciro, nome mais bem colocado, segundo ele.

Entre os descontentes também está o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire. Ele classifica a decisão de Lula e de Haddad como uma dificuldade para que a esquerda possa se alinhar em torno de um nome só.

Em posição intermediária, líderes do PSOL, como o deputado federal Marcelo Freixo e Guilherme Boulos, evitaram criticar abertamente Fernando Haddad e Lula, mas se posicionaram contra a decisão de definir um nome neste momento. Ambos defendem o momento como uma oportunidade para discutir um projeto conjunto para o país.

 

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Bolsonaro comemora eleição de Pacheco 'em cédula de papel'


Após a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM) para a presidência do Senado, Jair Bolsonaro divulgou nas redes foto sorrindo ao lado do senador.

Destacou que a votação ocorreu “em cédula de papel”.

Rodrigo Pacheco (DEM) derrotou Simone Tebet (MDB) por 57 votos a 21. Eram necessários, no mínimo, 41 votos.

Escolhido por Alcolumbre para sucedê-lo, Pacheco recebeu a benção de Jair Bolsonaro e garantiu o apoio formal de 10 partidos: DEM, PSD, Pros, Republicanos, PSC, PT, PL, Progressistas, PDT e Rede.


Rodrigo Pacheco vence Simone Tebet e é o novo presidente do Senado


O senador Rodrigo Pacheco (DEM) foi eleito o novo presidente do Senado — e, portanto, também do Congresso Nacional. Ele derrotou Simone Tebet (MDB) por 57 votos a 21. Eram necessários, no mínimo, 41 votos.

Três senadores não votaram: Jaques Wagner (PT) e Jarbas Vasconcelos (MDB) por questões médicas; e Chico Rodrigues (DEM), que está afastado desde que foi flagrado com dinheiro entre as nádegas.

Em seu primeiro mandato, Pacheco, senador por Minas Gerais, sucederá seu correligionário Davi Alcolumbre, ficando no comando do Congresso pelos próximos dois anos. 

O senador do Amapá tinha o plano de tentar a reeleição, mas o STF, por 6 votos a 5, declarou, no fim do ano passado, a obviedade da inconstitucionalidade da recondução ao cargo na mesma legislatura.

Pacheco, então escolhido por Alcolumbre para sucedê-lo, recebeu a benção de Jair Bolsonaro e garantiu o apoio formal de 10 partidos: DEM, PSD, Pros, Republicanos, PSC, PT, PL, Progressistas, PDT e Rede.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2021

Conselho de Ética da Assembleia arquiva processos de quebra de decoro contra três deputados cearenses


O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Ceará resolveu arquivar os três processos por quebra de decoro parlamentar que ainda tramitavam no colegiado. 

As ações foram abertas contra os deputados estaduais Osmar Baquit (PDT), Leonardo Araújo (MDB) e André Fernandes (Republicanos). As investigações haviam sido pedidas ainda em 2020. 

No caso de Osmar Baquit e Leonardo Araújo, os dois responderam junto um processo que envolvia troca de ofensas e acusações entre os dois parlamentares durante uma sessão plenária do dia 10 de março do ano passado.

Já André Fernandes respondia por ter divulgado, sem provas, acusações aos médicos cearenses de que eles estariam adulterando atestados de óbitos devido a supostas pressões do secretário de saúde do estado, Dr. Cabeto.

Nestes casos, foi formado um sub-conselho para receber os processos e ouvir as defesas dos parlamentares. Relator das três, o deputado Guilherme Landim (PDT) pediu pelo arquivamento, sendo acompanhado pelos demais integrantes do Conselho.


Articulações para a disputa da presidência da Câmara esquentam em Brasília


Nos bastidores de Brasília esquenta as articulações pela disputa das presidências da Câmara e do Senado.

Na Câmara, o bloco de partidos que apoia a candidatura favorita de Arthur Lira (PP-AL) somente vai discutir entre esta sexta (29) e sábado (30) a escolha do primeiro vice-presidente, um dos cargos mais ambicionados na Mesa Diretora. 

Políticos do PSL espalham que o partido estaria negociando a vice em troca do apoio a Lira, mas o próprio deputado negou essa discussão. Até porque a maioria do PSL já o apoia.

A escolha do vice é um trunfo de negociação utilizado por candidatos a presidente na reta final, a dois ou três dias da eleição.


Gestão do prefeito Ednaldo suspende encaminhamentos e fecha leitos do Hospital Agenor Araújo


A gestão do prefeito Ednaldo colocou em ação um plano maquiavélico para inviabilizar o funcionamento do Hospital Agenor Araújo.

A falta de encaminhamento de pacientes por parte da Secretaria de Saúde desde o dia 1º de janeiro para a unidade hospitalar demonstra que de fato, a intenção é verdadeira.

Ao não enviar pacientes para o Agenor Araújo, a Prefeitura de Iguatu constrói argumentos para cortar os recursos que o hospital recebe do governo federal.

Por sinal, a ação da gestão municipal pode ser interpretada como um crime contra a saúde pública municipal, afinal estão sendo fechados 25 leitos clínicos para pacientes Covid, além das cirurgias eletivas e internamentos menos graves.

Um absurdo!


sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Câmara de Iguatu aprova reforma administrativa criando mais 5 secretarias na gestão do prefeito Ednaldo


O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PSD), cumpriu o prometido e enviou para a Câmara de Iguatu sua proposta de reforma administrativa.

O projeto, aprovado pelos parlamentares em sessão extraordinária desta sexta-feira (22), aumentou de 11 para 17 secretarias municipais. O placar na Câmara ficou em 12 a 5 a favor da reforma.

Além disso, a pasta da Cultura foi extinta, e agregada na Secretaria da Educação. As políticas de Juventude também foram desprezadas na mudança.

Aliás, essa reforma deve servir para acomodar antigos e novos aliados políticos, conquistados durante a campanha eleitoral do prefeito, no ano passado.

Acordos que terão que ser cumpridos, até como forma de evitar desgastes políticos em início de novo mandato. 

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Prefeitos usam vacina contra Covid-19 como peça de marketing político


Embora haja uma pressão muito forte de parte da população e de conglomerados políticos pelo avanço da vacinação contra a Covid-19 no País, a verdade é que não há como fazer muita coisa num curto espaço de tempo.

O Brasil não dispõe da matéria prima para a fabricação das vacinas. Tudo precisa vir de fora, da China, por exemplo, como é o caso da CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

E enquanto não há vacinas suficientes para imunizar a população, governadores e prefeitos vão fazendo o maior carnaval em estados e municípios.

Prefeitos incompetentes que sequer são capazes de administrar seus municípios estão aproveitando a onda das vacinas para fazerem marketing político, uma forma de tentar desviar o foco para os desmandos administrativos em seus respectivos municípios. 

Iguatu é um exemplo disso. Não há medicamentos nos postos de saúde para a população mais carente, mas o prefeito não sai da vitrine, tentando capitalizar para si a vacina contra a Covid-19.

Uma vergonha!


segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

No meio da escassez de recursos e pandemia prefeitura de Iguatu gasta R$ 13 milhões com aluguéis de carros


E por falar em recursos públicos, chamou atenção da sociedade iguatuense a quantidade de recursos gastos pela Prefeitura de Iguatu com a locação de veículos nos quatro anos da gestão do prefeito Ednaldo.

Segundo o portal da transparência, o montante de recursos investido com o aluguel de veículos ultrapassa o montante de 13 milhões de reais, dinheiro que daria para a prefeitura adquirir 260 veículos novos a um preço de 50 mil reais.

No meio de tantos desmandos administrativos, há gente ganhando muito dinheiro com isso. Uma vergonha.

 

Governo do Estado estuda medidas para acabar guerra política nos consórcios das Policlínicas e dos CEOs

Os consórcios públicos de saúde vêm causando dor de cabeça no Governo do Estado, por conta das disputas políticas existentes entre os prefeitos que compõe as regionais.

Policlínicas e Centros de Especialidades Odontológicas são equipamentos de saúde criados para melhorar o acesso da população a consultas, exames e atendimentos odontológicos, no entanto, desde o início da sua formação que os consórcios vem sendo motivos de disputas regionais entre os prefeitos cearenses.

O modelo, elogiado por especialistas, tem sido alvos de batalhas políticas entre gestores municipais pelo comando das unidades de saúde. Além disso, há ainda denúncias de mau uso dos recursos, má gestão e até cabides de empregos.

Quem conhece o sistema por dentro aponta que há, inclusive, redução da quantidade de consultas às quais a população do município tem direito porque os prefeitos são adversários políticos. Um escárnio contra a população, que mereceria das autoridades de fiscalização dos recursos públicos uma atenção especial para punição severa aos seus responsáveis. 

segunda-feira, 4 de janeiro de 2021

Lei da Ficha Limpa: 95 prefeitos ainda não tomaram posse no país


Prefeitos de 5.472 municípios brasileiros tomaram posse na última sexta-feira, dia 1º de janeiro, para um mandato de quatro anos, após terem sido eleitos com a maioria dos votos válidos nas eleições de novembro.

Já em 95 municípios, contudo, os prefeitos eleitos ainda não tiveram seus registros de candidaturas deferidos e seguem impedidos de tomar posse, segundo a Justiça Eleitoral.

No Ceará, seis prefeitos eleitos não tomaram posse, e aguardam um posicionamento do Tribunal Superior Eleitoral.

Um dos casos emblemáticos é do prefeito eleito de Pedra Branca, Antônio Gois, que renunciou ao mandato em maio de 2019 para não ser cassado pela Câmara, realizando assim uma manobra jurídica para preservar seus direitos políticos.

No ano passado Gois se candidatou e venceu o pleito no município, mesmo estando com sua candidatura indeferida. 

terça-feira, 15 de dezembro de 2020

STF inocenta Eunício Oliveira de recebimento de propina


A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (15) arquivar um inquérito que investigava o ex-senador Eunício Oliveira.

Eunício era acusado de receber R$ 2,1 milhões de propina da construtora Odebrecht para facilitar a aprovação de medidas provisórias favoráveis aos interesses da companhia.

Por três votos a dois, os ministros da Suprema Corte atenderam a um pedido da defesa do ex-parlamentar para encerrar o inquérito, aberto em abril de 2017, no âmbito da Operação Lava Jato.

A maioria dos ministros entendeu que não havia justa causa para prosseguir com as apurações e que não foram reunidas provas suficientes para sustentar as acusações.

Prefeito de Iguatu na mira da Justiça Eleitoral


A Justiça Eleitoral analisa uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral - AIJE, proposta pela coligação Iguatu Feliz de Novo, que investiga obras de pavimentação asfáltica realizada no município de Iguatu durante a fase final da campanha eleitoral que reelegeu o atual prefeito, Ednaldo Lavor (PSD).

Consta anos autos que a Prefeitura de Iguatu realizou dois processos licitatórios para obras de pavimentação asfáltica na cidade com o mesmo objeto, e também sem um fundo específico para o pagamento das obras à empresa que realizou os serviços.

Na ação, consta também que, mesmo com as obras prontas, até agora não foi realizado nenhum pagamento à empresa, o que pode se deduzir que houve uma espécie de uso eleitoreiro nas obras com o fim específico de melhorar a imagem do atual gestor, que inclusive disputou o pleito.

Se ação for acatada, o prefeito e o vice podem ter suas candidaturas cassadas por abuso de poder político e econômico no pleito deste ano. 

Quem viver verá!


terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Deputado André Fernandes vai responder outro processo no Conselho de Ética


O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Ceará decidiu abrir processo de investigação por quebra de decoro parlamentar contra os deputados estaduais Ormar Baquit (PDT), Leonardo Araújo (MDB) e André Fernandes (Republicanos).

As ações foram protocoladas em maio deste ano, no entanto, somente agora foram aceitas pelo Conselho de Ética da Casa.

Osmar Baquit e Leonardo Araújo irão responder juntos, numa ação protocolada pelo Pros, num episódio em que os dois parlamentares chegaram a trocar ofensas e acusações durante a sessão plenária do dia 10 de março deste ano.

Já André Fernandes irá responder por ter denunciado, sem aprofundamento ou provas, acusações aos médicos cearenses e ao titular da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), de que eles estariam adulterando atestados de óbitos devido a supostas pressões do secretário da Saúde, Dr. Cabeto. 

Outros dois processos que tramitavam contra André Fernandes foram arquivados.


Deputado Evandro Leitão é eleito o novo presidente da Assembleia Legislativa do Ceará


Foi eleita, por unanimidade, a nova chapa que irá compor a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Ceará no biênio 2021/2022. A presidência ficará com o deputado Evandro Leitão, do PDT. Fernando Santana (PT), segue como 1º vice-presidente; Danniel Oliveira (MDB), 2º vice-presidente; Antônio Granja (PDT), 1º secretário; Audic Mota (PSB), 2ª secretário; Érika Amorim (PSD), 3ª secretária e Apóstolo Luiz Henrique, como 4º secretário.

Ao discursar, após ser aclamado presidente com 44 votos, do total de 46 membros da Casa,  Evandro Leitão prometeu parcerias com o Executivo e Judiciário durante sua gestão na Assembleia.

Durante a sessão para escolha da chapa, dois deputados não compareceram: André Fernandes (Republicanos) e Aderlânia Noronha (SD). 


terça-feira, 1 de dezembro de 2020

Hospital Dr. Agenor Araújo continua sem receber recursos para custeio de leitos de UTI


O Hospital e Maternidade Dr. Agenor Araújo passa por dificuldades financeiras. Os recursos no valor de R$ 960 mil enviados pelo Governo Federal e mais R$ 600 mil do Governo do Estado estão creditados nas contas da Secretaria da Saúde de Iguatu, mas até agora esse dinheiro não foi repassado para o verdadeiro dono, que é o Hospital Agenor Araújo.

Os recursos tem fins específicos e vão servir para que o Hospital cubra os custos com os 10 leitos de UTI instalados na unidade de saúde.

Recentemente, em ofício encaminhado à Promotoria de Justiça de Iguatu, o hospital solicitou a intermediação do órgão fiscalizador, no entanto até nada foi resolvido.

A situação é de impasse. A Prefeitura de Iguatu, por meio da Secretaria Municipal da Saúde alega que os 10 leitos de UTI do HMAA não estão funcionando em sua plenitude. De fato o problema existe por conta de cinco respiradores que apresentaram defeito no mês de outubro.

O hospital, inclusive, tentou acelerar a resolução do conserto dos aparelhos, mas esbarrou no trâmite burocrático por conta dos equipamentos serem importados da China.

Segundo a direção do Hospital, através da diretora Edeiza Ataliba, em contato com a empresa responsável pela aquisição dos equipamentos, foi estipulado um prazo para o dia 26 de novembro para que uma visita técnica pudesse ser feita ao hospital para uma possível manutenção dos respiradores. De acordo com Edeiza, até agora o prazo não foi cumprido, mas os contatos estão sendo mantidos para que o problema nos equipamentos possam ser solucionados.

Fernando Santana, Sérgio Aguiar, Tin Gomes e Zezinho querem Presidência da Assembleia


A corrida pela Presidência da Assembleia Legislativa está movimentando os bastidores políticos e mexe, principalmente, com os deputados que querem a cadeira hoje ocupada pelo prefeito eleito de Fortaleza, José Sarto, do PDT.

Sarto renunciará ao mandato logo após ser diplomado prefeito para tomar posse, no dia primeiro de janeiro, no cargo a ser entregue pelo atual prefeito Roberto Cláudio.

Com a saída de Sarto, a presidência da Assembleia passa a ser disputada pelos deputados estaduais Zezinho Albuquerque, Sérgio Aguiar e Tin Gomes. A lista de pretendentes tem, ainda, o vice-presidente Fernando Santana e os deputados estaduais Evandro Leitão e Antônio Granja.

Alguns são citados como possíveis candidatos, mas a lista de nomes fica restrita porque, pelas informações de bastidores obtidas, nessa terça-feira, pela redação do site cearaagora, o pedetista Evandro Leitão teria declinado da pretensão de concorrer ao cargo.

O deputado Antônio Granja é citado como candidato, mas, até o momento, não fez declaração assumindo o desejo de concorrer ao comando da Assembleia Legislativa

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Vitória de Sarto provoca desabafo de Ciro contra "bolsonarismo"


O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) se manifestou sobre o resultado da eleição em Fortaleza, neste domingo (29), através das redes sociais.

Ciro declarou que a sociedade civil de Fortaleza salvou a cidade do bolsonarismo corrupto e vencido.

A delaração de Ciro, em tom de desabafo, mostra o nível da disputa e o risco político que seu grupo corria na Capital.

O pedetista também reconheceu o valor dos aliados e disse que Roberto Cláudio e Camilo lideraram a luta vitoriosa na eleição.   

sábado, 28 de novembro de 2020

Ex-deputado José Ilo recebe alta da UTI


O ex-deputado José Ilo se recupera bem no Hospital Monte Klinikum, em Fortaleza. A informação foi divulgado pelo seu filho, o deputado estadual Agenor Neto, que postou foto nas redes sociais ao lado do pai e do prefeito de Solonópole, Webston Pinheiro.

O ex-deputado estava internado na UTI desde a semana passada, apresentando um quadro de febre e infecção bacteriana. Mantido o tratamento, com a consequente melhora, ele foi transferido para um leito de enfermaria.

O deputado Agenor Neto gravou um vídeo para as redes sociais e agradeceu aos milhares de iguatuenses que se uniram em corrente de oração para o restabelecimento da saúde do Dr. José Ilo. 


sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Governador Camilo antecipa decreto de isolamento social e nega novo lockdown


Nesta quinta-feira (26), o governador Camilo Santana (PT) anunciou que irá antecipar para esta sexta-feira (27), a publicação do decreto semanal em relação as regras de distanciamento social.

De acordo com Camilo, por conta da divulgação de informações falsas sobre um possível lockdown após as eleições, o comitê resolveu antecipar a formalização das regras. 

“Nós passamos a pandemia toda enfrentando fakenews aqui no Estado do Ceará. E continuamos enfrentando isso agora na véspera da eleição. Estão espalhando por aí que a partir de segunda-feira teria um lockdown no Ceará. Venho dizer que essa é uma informação mentirosa, que tenta confundir a população do Ceará", disse.

Projeto do vereador Antônio Baixinho prevê pagamento de auxílio financeiro para trabalhadores autônomos vítimas de acidentes


O vereador Antônio Baixinho está concluindo seu mandato na Câmara de Iguatu. Na carreira política, o parlamentar acumula três mandatos (2001-2004/2013-2016 e 2017-2020), sempre lutando para levar benefícios para sua comunidade, Vila Neuma, Vila Moura e São Gabriel.

Antônio Baixinho não foi reeleito. Seus votos não foram suficientes para que ele pudesse renovar mais um mandato no legislativo iguatuense. 

De perfil coerente, justo, honesto e pautado sempre nas causas sociais, Antônio Baixinho se despede da Câmara, mas quer deixar mais uma marca, além de tantas que ele conquistou durante seus 24 anos na vida pública.

Para tanto, apresentou na terça-feira (24) um projeto de sua autoria que dispõe sobre a autorização para a concessão de auxílio pecuniário ao trabalhador carente e autônomo, vítima de qualquer acidente. A proposta tramita na Câmara. Depende da Mesa Diretora colocar a proposta em pauta para apreciação do plenário.

Na sessão da última terça-feira, Antônio Baixinho se pronunciou e fez um breve relato da sua carreira política e da sua chegada à comunidade de Vila Neuma. O parlamentar não quis justificar sua derrota, disse apenas que lhes faltou voto. O legislativo de Iguatu não será o mesmo a partir de 2021.

  


 

domingo, 22 de novembro de 2020

OPINIÃO: Passando a limpo o resultado das eleições em Iguatu


Findo o processo eleitoral de 2020, em Iguatu, e eis que saiu como vencedor o atual prefeito, Ednaldo Lavor.

Na verdade, não foi propriamente o Ednaldo prefeito que venceu o pleito.

Venceu o pleito, antes de tudo, o alto poderio financeiro, a máquina pública usurpadora, avassaladora, sendo utilizada, sem regras e sem pudor.

Venceu o pleito, não o Ednaldo prefeito, o gestor desgastado, incompetente, e sim, uma peça de marketing, travestida de matuto, do bem, usando como adorno um chapéu de palha.

Por sinal, o estrategista está de parabéns, pois conseguiu ofuscar a imagem de um gestor que não realizou quase nada, que abandonou os mais necessitados, os desvalidos, que priorizou “corriolas” de amigos, de parentes, de políticos, de empresários que só enxergam os seus próprios interesses.

Enfim, venceu a hipocrisia, perdeu os mais necessitados. 

A política tem dessas coisas. É o jogo. 

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

ELEIÇÕES 2020: Confira a lista dos prefeitos eleitos no pleito de 15 de novembro


Com o fim da votação às 17h deste domingo, a Justiça Eleitoral já contabiliza os votos obtidos pelos candidatos a prefeitos nos 184 municípios cearenses. Em algumas cidades, já é possível saber o resultado.

Veja a lista dos prefeitos eleitos:

Abaiara - Afonso Tavares (PT)

Acarape - Edilberto (PDT)

Acaraú - Ana Flávia (PSB)

Acopiara - Antônio Almeida (MDB)

Aiuaba - Ramilson Moraes (PSD)

Alcântaras - Joaquim do Quinca (PDT)

Altaneira - Dariomar (PT)

Alto Santo - Joeni (PSD)

Amontada - Flávio Filho (PTB)

Antonina do Norte - Antonio Filho (PDT)

Apuiarés - Iris (PT)  

Aquiraz - Dr. Bruno Gonçalves (PL)

Aracati - Bismarck Maia (PTB)

Aracoiaba - Thiago Campelo (PDT)

Ararendá - Dr. Alexandre Felix (PT) 

Araripe - Cícero de Deus (PDT)

Aratuba - Joerly Vitor (Republicanos)

Arneiroz - Monteiro Filho (MDB)

Assaré - Liborio (PDT)

Aurora - Marcone Tavares (PSD)

Baixio - Zé Humberto (PDT)

Banabuiú - Edinho Nobre (PDT)

Barbalha - Dr. Guilherme (PDT)

Barreira - Dra. Auxiliadora (PSD)

Barro - Dr. Marquinélio (PSD)

Barroquinha - Jaime Veras (PDT)

Baturité - Herberlh Mota (PL)

Beberibe - Michele Queiroz (PL)

Bela Cruz - Netim Morais (PDT)

Boa Viagem - Regis (Solidariedade)

Brejo Santo - Gislaine Landim (PDT)

Camocim - Betinha (PDT)

Campos Sales - João Luiz (PDT)

Canindé - Rozário Ximenes (DEM)

Capistrano - Junior Saraiva (PSD)

Caridade - Simone Tavares (PDT)

Cariré - Antonio Martins (PDT)

Caririaçu - Edmilson Leite (PDT)

Cariús - Wilamar Palacio (PL)

Carnaubal  -Zé Weliton (PDT)

Cascavel - Tiago Ribeiro (Cidadania)

Catarina - Dr. Thiago (MDB)

Catunda - Ravenna (PDT)

Caucaia - Naumi Amorim e Vitor Valim (2º turno)

Cedro - Joãozinho de Titico (PDT)

Chaval - Sebastiãozinho (PDT)

Choró - Marcondes Jucá (PL)

Chorozinho - Dr. Júnior (PDT)

Coreaú - Edezio Sitonio (PDT)

Crateús - Marcelo Machado (Solidariedade)

Crato - Zé Ailton Brasil (PT)

Croatá - Ronilson Oliveira (MDB)

Cruz - Jonas Muniz (PSDB)

Deputado Irapuan Pinheiro - Gildecarlos (PDT

Ereré - Otoni Queiroz (PDT)

Eusébio - Dr. Acilon Gonçalves (PL)

Farias Brito - Deda (PDT)

Forquilha - Edinardo (PDT)

Fortaleza - Sarto Nogueira e Capitão Wagner (2º turno)

Fortim - Naselmo Ferreira (MDB)

Frecheirinha - Helton Luis (PDT)

General Sampaio - Chico Cordeiro (PDT)

Graça - Iraldice Mão Cheirosa (PDT)

Granja - Juliana Aldigueri (PDT)

Granjeiro - Chico Clementino (PSDB)

Groaíras - Adail Melo (PSB)

Guaiúba - Izabella Fernandes (PSB)

Guaraciaba do Norte - Adail Machado (MDB)

Guaramiranga - Roberlandia Ferreira (PDT)

Hidrolândia - Iris Martins (PDT)

Horizonte - Nezinho Farias (PDT)

Ibaretama - Elíria Queiroz (PSD)

Ibiapina - Marcão (PSB)

Ibicuitinga -  Franzé Carneiro (PDT)

Icapuí - Lacerda (PSD)

Icó - Laís Nunes (PDT)

Iguatu - Ednaldo Lavor (PSD)

Independência - Valdi Coutinho (PSD)

Ipaporanga - Amaro Pereira (PT)

Ipaumirim - Puica (PSD)

Ipu - Roberio Rufino (PC do B)

Ipueiras - Júnior do Titico (MDB)

Iracema - Celso Gomes (PT)

Irauçuba - Patrícia Barreto (PDT)

Itaiçaba - Frank Gomes (PDT)

Itaitinga - Paulo Cesar Feitosa (PL)

Itapajé - Dra. Gorete (PSD)

Itapipoca - Felipe Pinheiro (PT)

Itapiúna - Dário Coelho (MDB)

Itarema - Elizeu Monteiro (PDT)

Itatira - Zé Dival (PP)

Jaguaribara - Juju (PDT)

Jaguaribe - Alexandre de Zé Sérgio (PSD)

Jaguaretama - Glairton Cunha (PP): 926 votos (ele era o único candidato)

Jaguaruana - Roberto da Viúva (PDT)

Jardim - Dr. Aniziario Costa (PSB)

Jati - Monica Mariano (PSD)

Jijoca de Jericoacoara - Lindbergh (PSD)

Juazeiro do Norte - Glêdson Bezerra (sub-judice) (Pode)

Jucás - Edsonriva (PDT)

Lavras da Mangabeira - Ronaldo da Madeireira (PSD)

Limoeiro do Norte - Dr. Zé Maria (PSB)

Madalena - Sônia Costa (MDB)

Maracanaú - Roberto Pessoa (PSDB)

Maranguape - Átila Câmara (Solidariedade)

Marco - Roger Aguiar (PDT)

Martinópole - James Bel (PP)

Massapê - Aline Albuquerque Lora (PP)

Mauriti - Junior (PT)

Meruoca - Herton (PT)

Milagres - Figueiredo (PDT)

Milhã - Alan Macêdo (PL): 5.152 votos

Miraíma - Ednardo Filho (PL)

Missão Velha - Dr. Washington (sub-judice) (MDB)

Mombaça - Orlando Filho (MDB)

Monsenhor Tabosa - Salomão (PDT)

Morada Nova - Wanderley Nogueira (PT)

Moraújo - Áquila (PDT)

Morrinhos - Jerônimo Bradão (PT)

Mucambo - Canarinho (PDT)

Mulungu - Robert Viana (PL)

Nova Olinda - Dr. Italo (PP)

Nova Russas - Giordanna Mano (PL)

Novo Oriente - Nenen Coelho (Solidariedade)

Ocara - Amalia (PP)

Orós - Zé Rubens (PSD)

Pacajus - Bruno Figueiredo (PDT)

Pacatuba - Carlomano Marques (MDB)

Pacoti - Dr. Marcos (PT)

Pacujá - Raimundo Filho (PDT)

Palhano - Dinho do Zé do Honório (PT)

Palmácia - Davi Campos (MDB)

Paracuru - Beim (PDT)

Paraipaba - Ariana Aquino (Republicanos) 

Parambu - Romulo Noronha (Solidariedade)

Paramoti - Telvânia Braz (MDB)

Pedra Branca - Gois (sub-judice) (PSD)

Penaforte - Dr. Rafael (MDB)

Pentecoste - João Bosco (PDT)

Pereiro - Estevam (PDT)

Pindoretama - Dedé (PL)

Piquet Carneiro - Bismarck (PDT)

Pires Ferreira - Dra. Lívia (PDT)

Poranga - Carlos Antonio (PT)

Porteiras - Fábio (PTB)

Potengi - Edson Veriato (Psol)

Potiretama - Luan Dantas (PP)

Quiterianópolis - Dra. Priscila Barreto (PSD)

Quixadá - Ricardo Silveira (PSD)

Quixelô - Adil Junior (PT)

Quixeramobim - Cirilo Pimenta (PDT)

Quixeré - Toinho do Banco (PT)

Redenção - Davi Benevides (PDT)

Reriutaba - Pedro Humberto (PSB)

Russas - Savio Gurgel (PDT)

Saboeiro - Marcondes Ferraz (PDT)

Salitre - Dodo de Neoclides (Pros)

Santana do Acaraú - Meu Deus (PL)

Santana do Cariri - Dr. Samuel (DEM)

Santa Quitéria - Braguinha (PSB)

São Benedito - Saul Maciel (PDT)

São Gonçalo do Amarante - Professor Marcelão (Pros)

São João do Jaguaribe - Raimundo César (PSD)

São Luís do Curu - Chico Abreu (PC do B)

Senador Pompeu - Maurício Pinheiro (PDT)

Senador Sá - Bel Junior (sub-judice) (PP)

Sobral - Ivo Gomes (PDT)

Solonópole - Ana Vládia (PSD)

Tabuleiro do Norte - Dr. Rildson (PP)

Tamboril - Marcelo Mota (PDT)

Tarrafas - Taiano (PDT)

Tauá - Patricia Aguiar (PSD)

Tejuçuoca - Britinho (PSD)

Tianguá - Dr. Luiz (PSD)

Trairi - Gustavo (PP)

Tururu - Hilzete Marim (PSDB)

Ubajara - Renê (PDT)

Umari - Sandro Rufino (PSD)

Umirim - Felipe Uchôa (PSD)

Uruburetama - Branco do Angelim (PT)

Uruoca - Kennedy Aquino (PDT)

Varjota - Elmo Monte (PDT)

Várzea Alegre - Zé Helder (MDB)

Viçosa do Ceará - Zé Firmino (sub-judice) (MDB)

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

ELEIÇÕES 2020: Em Iguatu, Agenor Neto dispara com 51,2% das intenções de voto. Segundo colocado tem 36%


Pesquisa realizada pelo Instituto Alencar Consultoria Empresarial LTDA, registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/CE) sob o nº CE-08403/2020, aponta o candidato a Agenor Neto (MDB) liderando a corrida eleitoral com folga no município de Iguatu.

No levantamento estimulado, que é quando os nomes dos candidatos são apresentados ao entrevistado, os números são os seguintes:

Agenor Neto (MDB): 51,2% 

Ednaldo Lavor (PSD): 36% 

Na terceira colocação aparece o Tenente Mulato (PL) com 0,8%, Mácio (Psol) com 0,8% e Dr. Samuel Alves (PTB), 0,3%. Augusto Correia (PMN) e Carlos Silva (PSTU) não pontuaram.

Brancos e nulos: 4,6%. 

Não sabe ou não respondeu: 6,3%. 

No cenário da pesquisa espontânea, o resultado foi o seguinte: Agenor Neto, 50,1%; Ednaldo Lavor 35,8%; Mácio 0,8% e Tenente Mulato 0,5%. Os demais candidatos não foram citados.

A pesquisa também perguntou em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum para prefeito. Ednaldo Lavor tem a maior rejeição, 32,2%; Agenor Neto tem 26%; Augusto Correia tem 8,1%; Tenente Mulato 4,6%, Mácio 1,9%, Carlos Silva 1,4% e Dr. Samuel 0,8%. Não sabem ou não responderam 25%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 7 e 9 de novembro de 2020 e ouviu 369 eleitores em Iguatu. A margem de erro é de 5% para nível de confiança de 95%.